Filme: Lua Nova (2009)

Ok meninas... guardem os pompons, hora de zoar o filme mais badalado das oitavas séries de 2009. Com vocês, o mais novo cruzamento de World of Darkness com High School Musical:

Lua Nova.

Antes de começar, uma observação singela do autor. Clichezar Lua Nova, apesar de parecer uma tarefa fácil, é mais ou menos como bater em bêbado. O filme é tão idolatrado por uma parcela de adolescentes fofoletes, e ao mesmo tempo tão execrado por outra parcela de adolescentes revoltados,  que o único jeito possível de fazer uma análise não-clichezenta é ficar na coluna do meio. Bem... é isso que vamos tentar fazer :)


Mas, antes, o devido aviso: Esse texto provavelmente está cheio, lotado, transbordando de spoilers. Se você pretende ainda assistir o filme e gosta de fingir que não sabe que o mocinho salva a mocinha no final, não leia!

E lá vamos nós...

Ficha criminal
New Moon (2009), estrelando:
* Bella Swan como O Escolhido
* Jacob Black como Corno Apaixonado
* Edward Cullen como Príncipe Encantado (Alérgico a Vaginas).
* Alice Cullen como Amiga do Peito

A primeira coisa que dá pra notar é que Lua  Nova é um filme sobre Escolhidos. E a nossa protagonista Bella, apesar de não ganhar superpoderes(ainda!), é a Escolhida perfeita. Se você sempre se perguntou porquê as garotinhas fofoletes amam Lua Nova, ou sempre achou que era por causa dos lábios de mel do Edward ou dos músculos saradões do Jake, está por fora. Elas amam o filme por causa da Bella.

Explico. Bella é uma das personagem mais vazias de todos os tempos. Ela não tem nenhum traço marcante, nem físico, nem de personalidade. O filme inteiro ela passa sofrendo de amores mas sem deixar muito claro nenhum tipo de ideologia ou forma de pensar ou aspecto da personalidade. Basicamente, ela poderia ser qualquer pessoa. E sabe o que significa?

Isso!

Exatamente. Bella é um perfil em branco, qualquer garota de doze anos pode assistir o filme e sair dizendo "aiiixx... eu sou a Bellaaaa" e o filme não vai fazer nada pra contrariar isso. E qual garota não quer fantasiar que, do alto da sua insignificância, tem dois bonitões descolados morrendo de amores e quase saindo no tapa por causa dela? Isso, pras garotas, é melhor que superpoderes!!!

Bem... vamos à história.

A história

"Quer brincar de adedanha pra passar o tempo?"
Os primeiros momentos de Lua Nova são puro tédio. Sem querer pegar demais no pé dos pombinhos, o caso de amor de Bella e Edward é uma das coisas mais sonolentas que se pode imaginar. Eles não riem, não se beijam, não correm na grama, não brincam de corre corre romântico na beira da praia.... enfim, não fazem nada. Tudo que eles fazem é ficar o tempo todo parados lado a lado, repetindo ad infinitum os mesmos diálogos de "você é tudo pra mim" e "já te disse pela quatrocentésima vez que não vou te transformar numa vampira". Em poucos minutos você já está torcendo para o São Clichê aparecer com alguma coisa pra te salvar desse marasmo.


O tempo passa, o tempo voa, e logo logo, pra nossa salvação, nem mesmo a família de Edward aguenta esse marasmo.

"Argh! Se você não arrumar uma namorada
interessante eu vou te quebrar a cara!!!"

Coisas ruins acontecem (finalmente!), e Edward decide que é melhor deixar Bella antes que a platéia morra de sono. A partir desse momento o filme começa a tomar rumos de uma comédia romântica, o que é incrivelmente bom pra história.

"Acho que você dá pro gasto... por enquanto, otário!"
Depois de noites na cama chorando e tendo pesadelos, e ela começa a desenvolver uma forte relação de amizade e companheirismo com o menino-lobo Jacob.

Além de também ser um Escolhido, o papel principal de Jacob nesse filme é como Corno Apaixonado, e ele vai passar as próximas cenas do filme sendo o melhor homem do mundo pra Bella, só pra levar um espetacular pé na bunda no final.

Uma fagulha de paixão entre os dois vai nascendo aos poucos... mas em alguns minutos você tem a impressão que alguém rebobinou o filme ou está tendo algum déjà vu, mas é verdade: Jacob está repetindo as mesmas cenas de "não podemos ficar juntos" de Edward. Sorte que dessa vez o nosso salvador São Clichê aparece rápido.

"Foi daqui que pediram um negão descartável
para uma cena de ação aleatória?"

Não vou fazer piadinha com Village People, prometo!
Claro... o que seria de um filme moderno de vampiros, se não tivesse lobisomens? Os jogadores de RPG ficariam decepcionados! Então é hora de repetir toda a história de "conhecer a família", dessa vez com os lobinhos da família de Jake.

Toda aquela coisa de aceitaação e de revelações se repete. E a minha dica é: aproveitem essa parte! Os personagens lobinhos são bem mais ativos, passionais, e bem menos tediosos que os vampiros. O filme começa a ficar até divertido.

Ah... pena que Bella fica com saudades da monotonia, e acaba tendo uma recaída quando recebe uma visita da sua ex-cunhada sorridente, Alice. Ela chega tão cheia de notícias e abraços e fofocas pra contar.... que você acaba se fazendo uma pergunta interessante.
 
Vamos lá. Vampiros são caras que vivem muitas centenas de anos, certo? Todos, teoricamente, deveriam ser muito experientes e bem crescidinhos, psicologicamente, concorda? Então porque diabos os vampiros que têm cara de adolescentes, se comportam como adolescentes?

"Ai amiga, você não sabe com quem a Lu tá ficando!"

Tudo bem, vamos deixar isso pra lá, são questões profundas demais para o nosso mero conhecimento mortal. Vamos para o castelo dos Volturi, a alta nobreza entre os vampiros. É lá que vai acontecer o quase-desfecho do filme, inclusive com uma revelação bombástica que ninguém jamais poderia suspeitar: Alguém pretende trasnformar Bella numa vampira! Oooooooooh!
Se serve de consolo, pelo menos os Volturi são malvadões, estilosos, refinados, com um quê de máfia italiana.
"Questo maledeto Berdinazzi!"


"Passa! Xô!"
Calma, calma, ainda não acabou.
Depois de se livrar dos Volturi e todas as explicações sobre a separação, ainda tem espaço para uma cena final, estrelando Edward e Jake se estranhando pra ver quem fica com a mocinha.


Imagino que eu não precise contar quem vence a parada.... afinal, dedicação, carinho, amizade verdadeira, e todo esse blá-blá-blá não são páreo para o Príncipe Encantado e seu charme irresistível.




11 comentários:

  1. Ahuahuahuahuahuhau cara eu AMO as legendas das fotos do blog inteiro!

    ResponderExcluir
  2. demais demais demais :P
    O "Questo maledeto Berdinazzi!" foi o ápice da bagaça haeuhue...
    Eu ainda não vi e nem pretendo ver... Mas parece melhor do que eu imaginava XD

    ResponderExcluir
  3. Haha, ficou muito boa. Agora é só eu que acho isso ou vocÊs também acham que o Edward ao tentar personificar uma expressão de "sofrimento medieval" parece estar com dor de barriga.

    Sério, esse filme é tedioso, só tem graça enquanto eles estão de boca fechada.

    A descrição sobre o tipo de personalidade da Bella ficou perfeito, foi o melhor do post todo.

    ResponderExcluir
  4. Eu acho que os vampiros se comportam como adolescentes é porque eles viraram sangue-sugas na adolescência, não?
    Entao eles nao evoluem nem amadurecem simplesmente mantem o mesmo comportamento para sempre.

    ResponderExcluir
  5. Uma pessoa com 100 anos com mente sadia (como um vampiro) já viveu o bastante pra ter um comportamento adulto...

    ResponderExcluir
  6. Na minha adolescência filme de vampiro pra adolescente era assim:

    http://www.youtube.com/watch?v=hsv_NQFbQzo

    ResponderExcluir
  7. Melhor texto EVER, sobre Lua Nova! hehehehehe

    ResponderExcluir
  8. auahuahauahuhauhaua ri de mais, tá muito bom XDDD

    ResponderExcluir
  9. Eu gosto dos livros, sou fã, mas os filmes, caaaraca é uma merda [/naomematem], muito chato, melosinho e esses vampirinhos mal-maquiados sem graça '-'

    ResponderExcluir
  10. Pena q o cara ali da foto dos Volturis traiu o movimento dos Lobisomens pra virar um vampirinho fresco o cara naum e ninguem menos q o Lucian de Underworld fazer oq e a vida

    ResponderExcluir